1 – Passo a Passo – Mundo do Vinho

o vinho é um ritual uma cerimônia complexa e profunda não o vinho é um prazer um hobby um passatempo que pode se desenvolver é se transformar numa paixão é mais parecido com um jogo um momento que pode ter emoções adrenalina pode ter grandes instantes mas um jogo e como todos os jogos precisa de regras regras claras e precisas e acima de tudo precisa de mais de um parceiro esse copo que você está vendo aqui é para uma outra pessoa que pode ser você chega o momento de escolher o vinho na loja o consumidor se sente perdido porque são muitos os rótulos em várias línguas nomes das vezes complicados é com os quais não estamos familiarizados então a primeira orientação é saber se a gente vai tomar um vinho do novo mundo ou do velho mundo se for um vídeo do novo mundo nós temos por exemplo aqui um vinho tinto com rótulo escrito a palavra uma palavra o nome de fantasia como se fosse um nome próprio aqui tânia e embaixo o nome cabernet sauvignon cabernet sauvignon a gente já deve saber que se trata de uma uva tinta plantada mundo afora em todos os países vinícolas aqui a safra 2002 o que hoje em dia é importante saber de quê safra é o vinho que nós estamos consumindo então aquitânia cabernet sauvignon aqui tânia é o nome do vinho ou do produtor no caso é a vinha aquitânia marinha chilena e cabernet sauvignon a uva tinta os detalhes estão inscritos mais em baixo produto do chile nós vamos identificar outro vídeo do novo mundo por exemplo terraças cabernet sauvignon terraças é o nome de outro produtor a gente deduz cabernet sauvignon 2001 este é da safra de 2001 então no vinho do novo mundo é importante o nome do produtor e o nome da uva esses dois nomes sempre vem no rótulo agora no vídeo do velho mundo por exemplo xabi aqui um rio branco xapuri do médio william ferro nós deduzimos que o irã fé é o nome de alguém de uma pessoa no caso o proprietário o nome do produtor xabi é o nome do vinho é o nome do vinho e o nome de uma região da frança e aqui por exemplo nós temos um vinho tinto francês também chatô fundar zac bordô não está escrito o nome da uva está escrito apenas bordou que é uma localidade é uma região francesa vinícola e chatô fundar zac nós deduzimos é o nome do produtor da localidade que produz da propriedade na região de bordon então conclusão no novo mundo o importante é o produtor e o nome da uva ambos aparecem no rótulo no velho mundo o importante é o nome do lugar a origem à localidade a cidade e o nome do proprietário que em geral também consta no rótulo essa diferença é fundamental mas como é que nós vamos poder saber o que é nome de produtor e nome de localidade o conhecimento do vinho leva tempo nós não vamos ter que decorar todos esses nomes aos poucos nós vamos nos familiarizando com eles ao longo de um certo tempo eles vão automaticamente ser decorados por nós paz calma escuro frio a ausência de barulho isso aqui é uma adega lugar muito bom disse ficar ouvindo agradece aliás a que se guardam as garrafas de vinho de maneira a que o vinho se desenvolva que ele fique melhor e essas condições são essenciais o vinho não suporta o calor à luz e às vezes as vibrações e os ruídos aqui o único ruído que há é do condicionador de ar porque é necessário manter essa nega a 14 graus em torno dos 14 graus então a primeira pergunta que vem à cabeça quando se compra uma garrafa de vinho é onde eu vou guardar essa garrafa é um problema ele teria que ser guardado nessas condições ideais nem sempre fáceis de encontrar caso seja um vinho branco fresco frutado pode guardar na geladeira até o dia seguinte no máximo dois dias no rio tinto aí a coisa fica um pouco mais complicada porque o vinho tinto vai sofrer com o calor e com a luz o ideal era consumir logo a garrafa ou então guardá la numa adega climatizada existem várias adegas climatizadas pequenas geladeiras um pouco caras mas vale a pena caso se trate de garrafas muito boa de vinhos preciosos como é o caso aqui há belíssimos 20 em todos os casos é necessário deitar as garrafas elas têm que ficar horizontais sejam vinhos brancos tintos ou espumantes todas devem ser mantidas como eu disse é o abrigo da luz e do calor e na posição horizontal hora de servir o vinho branco ponto mais importante a temperatura correta o rio branco normalmente serve a uma temperatura entre 10 e 12 graus e para isso mergulha-se a garrafa depois de aberta num balde com gelo e água em proporções equivalentes o nível da água chega mais ou menos a ao início do ombro da garrafa dessa parte arredondada portanto cobrindo aproximadamente dois terços depois de mergulhada no balde nós viramos levemente a garrafa por alguns segundos enquanto a conversa começa na mesa antes de servir para que eles se resfrie mais rapidamente a vinhos brancos que se servem a temperatura mais baixa são os vinhos mais novos a 10 graus aproximadamente os espumantes a 8° um grande espumante vai poder ser servido a uma temperatura um pouco mais elevada mas normalmente vamos contar entre 10 e 12 graus o importante é aquela regra e deve ser aplicada a todo o serviço de vinhos service um copo até mais ou menos um terço do corpo talvez um pouco mais do que isso esse é o nível de serviço de qualquer mim uma vez servido procede se ao primeiro ato da degustação que é o exame visual é necessário dar espaço para que se inspirem os aromas do vinho esse aspecto é mais do que importante é vital na degustação por isso copo de vinho cheio jamais o momento de abrir a garrafa exige uma certa destreza e um pouco de paciência o primeiro movimento é remover a cápsula exatamente esse corte que eu dei aqui o segundo movimento é o saca rolha um saca-rolha tradicional existem vários tipos de saca rolha o movimento tradicional esse mas esse aqui é um pouco mais moderno e exige menos força da pessoa basta girar esta mania ela que vocês vão ver a rolha saindo lentamente e seguramente com o mesmo movimento no sentido dos ponteiros do relógio aqui está rolha em perfeitas condições quais os cuidados a tomar em relação aos 20min em depois de aberta a garrafa basicamente os mesmos procedimentos que tivemos com o rio branco 173 atura do vinho o rio não pode está a temperatura muito elevada não é o contrário do branco branco gelado o tinto à temperatura ambiente não é o que se quer dizer o que queria dizer com temperatura ambiente era o ambiente de antigamente do século 19 na europa onde não existia calefação então o vinho era servido a 18° 16 no máximo ele saía da adega 14 graus e então se acomodava no ambiente até 18 graus significa que o tinto não pode ser servido a temperaturas superiores a 20 graus o que é que se faz então é permissível é mergulhar se a garrafa de tinto no balde de gelo por quatro a cinco minutos depois desses 45 minutos vê se que o vinho está mais fresco mas é necessário não exagerar porque aí o vinho estará entre aspas quebrado ele não terá mais aromas vamos manter o vinho a temperatura de 16 graus por exemplo no máximo 18 até 20 é tolerável serviço do vinho tinto mesma coisa lentamente um terço do copo os gestos do vinho tinto os mesmos dos brancos só que vai haver uma diferença marcante nos aromas do vinho tinto tem outra personalidade desenvolve outros aromas e às vezes tem maior presença isso será facilmente notado no exame olfativa mas antes do exame o ativo o ritual de sempre o exame visual que nós vamos ver a primeira qualidade é a transparência o vinho turvo não está bom muitas pessoas querem saber porque em alguns restaurantes em algumas casas o anfitrião transfere o vinho da garrafa para garrafas boa ajuda de cristal como esta daqui essas garrafas se chamam de cantadores está aqui um decantador que vem do inglês decanter e transfere silvinho da garrafa comum para o decantador para que o vinho respire mais ganhe mais espaço e melhore porque parece um detalhe mas é verdade o vinho passou muito tempo pelo menos dois anos ou três na maioria dos casos apertado dentro desta garrafa com rolha quando ele sai ele toma o primeiro contato com oxigênio e para oxigenar melhor o vinho o procedimento é este lentamente lentamente o vinho vai de uma garrafa para o decantador qualquer vinho vai se beneficiar desta alteração desse contato com oxigênio a outra utilidade desse gesto é quando o vinho tem depósito no fundo o depósito fica na garrafa original e não passa para a garrafa de cantada é desta garrafa que se vai servir o grande vinho o vinho médio eo vinho modesto o que talvez seja mais complexo no mundo dos vinhos é é a hora de servir e escolher os corpos os copos são detalhe muito importante eu chego a dizer até que não são um detalhe eles são um fator fundamental a copos para cada tipo de vim aqui por exemplo começando da esquerda o champanhe em comum se servem em copos alongados finos com forma de flauta chama-se a flauta de champanhe o champanha e safrado aquele champanhe mais é de maior luxo mais cheio ou mais de idade se certo num copo parecido com a flauta mas um pouco mais bojudo de maneira a reter os aromas um vinho branco comum ou da uva chardonnay é um vinho é de todo dia se toma no copo de branco de todo dia é um copo também que serve para outros 20 o copo standard padrão já o vinho branco aromático do vale do rio ne ou do reino como é o caso desta garrafa que essas garrafas longas que existem também na austrália na califórnia no novo mundo até no chile na argentina esses vinhos se tomam nos copos de vinho aromático em forma levemente em forma de tulipa para que os aromas e rolem o grande branco aquele branco envelhecido que passa longo tempo em carvalho que adquire tons dourados esse grande branco é servido no copo de ram o copo de xardoné de borgonha envelhecido que é este daqui já o borgonha comum o borgonha comum é servido no copo barrigudo e lembra a rusticidade da borgonha e bem aberto de maneira que os aromas que são muito fortes muito bom gente na borgonha imediatamente alcance em todo o ambiente quando se trata de um borgonha envelhecido mais tempo aquele mais dispendioso mais difícil de se obter se toma um copo de borgonha tinto gong e é deste formato e aqui pode-se então mover vinho para um lado e para o outro porque o copo permite essa grande superfície passamos então para o bordô o bordô comum têm a forma bem cumprida o pé bem alto o bojo bastante desenvolvido bem arredondado ea altura é importante que ele tenha altura de um vinho de bordon o que o vídeo godoy é muito aromático e ele é degustado basicamente inicialmente pelo nariz pelos aromas por isso é necessário que ele tenha essa forma já o bordou branco aquele bordô mais difícil de se obter aquela realidade o grande vinho ele é tomado neste copo que o copo de bordón que cada garrafa é diferente a garrafa de champanhe esta garrafa de um vitaliano a garrafa do reino aqui a garrafa de borgonha branco a garrafa de borgonha títulos borgonha são sempre garrafas com os ombros arredondados aqui temos a garrafa de borgonha tinto ea garrafa de bordou é sempre ombros então isso facilita a identificação uma garrafa de bordou é assim cumprida uma garrafa de borgonha é mais barrigudo agora que você já conhece o serviço básico de vinhos tem que guardar apenas aquela noção preliminar clássica tradicional o vinho branco acompanha peixes e frutos do mar o vinho tinto acompanha carnes grelhados assados caças o queijo tanto pode ser tomado com um branco ou com tinto e as sobremesas em geral são escoltados por vinhos doces é sempre assim não há regra pode variar porque há peixes por exemplo que são servidos com um tinto e muitas carnes também como carnes brancas podem ser servidas com vinho branco mas esse é o final de uma história que começou há muito tempo e em outro lugar e sempre nos vinhedos como você vai ver agora

You Might Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×

Visualização do E-mail :

Você poderia comprar esta peça incrível para mim? :)

COMPRAR AGORA

Opções e ajustes